Pergunta: A sua relação com seus discípulos baseia-se em quê?

Sri Chinmoy: Minha relação com meus discípulos é baseada em amor, cuidado e compaixão. Cada Mestre espiritual possui o mesmo tipo de relacionamento com seus discípulos. Não há Mestre espiritual que não possua cuidado por seus filhos espirituais. Ele é como um pai. Às vezes o pai é rigoroso, às vezes, não. Alguns pais sentem que é através de rigor que seus filhos farão progresso. Outros podem sentir que é através do amor que seus filhos poderão fazer um bom progresso. Como um pai espiritual, descobri que o amor é indubitavelmente a mais poderosa força, mas que o amor e a autoridade divina devem caminhar juntos.

Há uma grande diferença entre autoridade divina e autoridade humana. Autoridade humana é autocracia e ditadura. A autoridade divina é baseada na força da unicidade inseparável com os discípulos. Porque o Mestre tomou responsabilidade por levar cada discípulo até Deus, ele sabe o que é melhor para o discípulo. Um ditador ou autocrata comum sente enorme prazer em ser senhor de poder sobre os outros. Mas o Mestre espiritual não sente prazer algum em sua autoridade. É apenas com o mais profundo cuidado que ele age, pelo bem de seus discípulos. Se diz a um discípulo algo a ser feito, ele sabe que é para o progresso do próprio discípulo. Diz o Mestre: “Serei um com você em sua ignorância para poder levá-lo até a Meta.” E então a autoridade divina do Mestre encoraja o discípulo a não abusar da paciência de sua própria alma, ou da paciência do Supremo, a quem o Mestre representa.

Minha relação com meus discípulos é de constante cuidado e amor, e também autoridade divina. Se você realmente segue o meu caminho, fará o que eu lhe disser. Se não gostar do meu caminho, você tem a liberdade de abandoná-lo hoje mesmo. Eu não o obrigarei a ficar comigo. Mas se você segue o meu caminho e realmente quer fazer um bom progresso, então, juntamente com o meu amor e cuidado, eu também usarei minha autoridade divina. Se perceber que você está afundando nos prazeres da ignorância, eu usarei minha autoridade divina para compeli-lo a sair da ignorância, ou então deixar o meu caminho.

Meu rigor é também uma forma de cuidado divino. Quando sou rigoroso com alguém, isso não é punição. Estou apenas tentando trazer à tona o leão feroz que há dentro do discípulo, de modo que sua ignorância seja destruída. Por ser usado de diversas formas, as pessoas podem não compreender bem o rigor. Mas os meus discípulos, meus sinceros e devotados discípulos, sabem que quando uso minha autoridade divina, não é uma ditadura minha – é tão somente a minha unicidade inseparável com eles.

Sri Chinmoy, Grandes Mestres e os Deuses Cósmicos.Primeira publicação de Agni Press em 1977.

Este é o livro número 344th escrito por Sri Chinmoy desde a sua vinda ao Ocidente, em 1964.

Aviso:

Se você estiver exibindo o que você copiou em outro site, por favor, inclua as seguintes informações, conforme os termos da licença:


por Sri Chinmoy
Do livro Grandes Mestres e os Deuses Cósmicos, disponibilizado sob a licença Creative Commons license

Close »