Pergunta: Eu praticava “pranayama” antes de conhecê-lo. Agora você está oferecendo uma técnica diferente. Fico pensando se meditar em você seria o mesmo que mergulhar em mim mesmo?

Sri Chinmoy: Essa é uma pergunta interessante. E a responta é: depende inteiramente do indivíduo. Digamos que você seja um discípulo meu. Você se tornou meu discípulo justamente porque sentiu algo em mim – paz, luz, deleite ou poder. Você sente alguma qualidade divina em mim, e sente também que essa qualidade divina pode facilmente fazer parte de si, ou que já faz.

Eu possuo todo tipo de discípulos – de primeira classe, segunda classe, terceira classe, quarta classe e quinta classe. Naturalmente, o discípulo de quinta classe não é tão bom quanto o de primeira classe. Mas, não importando a que categoria ele pertença, se um discípulo meu meditar em minha Foto Transcendental, ele estará destinado a entrar em minha consciência divina interior.

Digamos que não tenha recebido uma meditação específica de mim, mas sente-se interiormente atraído a mim. O que você deve fazer então é concentrar-se em minha foto e buscar entrar na consciência que perceber lá. Se já tiver visto algo ou sentido algo dentro de mim, se tiver visto ao meu redor uma luz azul ou de outra cor, então você sentirá fé, e será muito fácil entrar em mim. O melhor meio de entrar em mim é através da minha fronte, do meu terceiro olho, que é o olho de visão. Se achar difícil, então tente respirar de forma lenta e constante, imaginando que estou respirando junto com você. Pode ficar tão perto quanto o possível da minha foto e, quando inspirar, tente imaginar que eu também estou inspirando junto com você. Se sentir que estamos respirando simultaneamente, será muitíssimo fácil entrar em mim de forma consciente.

Mas se a purificação não tiver ocorrido em sua natureza exterior, pode ser difícil para você entrar em mim. A sua própria impureza o impedirá. Mas não pense que você é a única pessoa impura, e que todos os outros discípulos são muito puros. Longe disso. Você me fez uma pergunta sincera, e eu a estou respondendo. A impureza pode existir no físico, no vital, na mente ou no coração. Apenas quando você desenvolve pureza é que fica muito fácil entrar na consciência de uma pessoa espiritual. Quando tiver meditado por algum tempo, chegará o dia em que não sentirá diferença entre a sua consciência mais elevada e a consciência de seu Mestre espiritual. Sentirá que o Mestre espiritual é tão-somente a sua própria fração mais elevada, a parte mais desenvolvida de seu próprio ser. Quando realiza Deus, a pessoa não O realiza como um outro ser ou outra pessoa dentro de alguém. Não, ela realiza a sua própria consciência mais elevada, e essa consciência é realmente e inseparavelmente uma com a consciência altíssima do Mestre.

No nosso caminho, você não precisa praticar pranayama ou quaisquer outras técnicas espirituais. Eu não valorizo essas coisas. Eu valorizo apenas a aspiração. E praticar pranayama sem orientação verdadeira é muito perigoso. Conheci três pessoas que morreram praticando-a – um pai e dois filhos. Se realmente quer praticar pranayama, então deve fazê-lo sob a orientação de um Mestre espiritual. Mas eu lhe digo, existem outras formas, outros caminhos até a mesma meta. Há muitos caminhos para Roma, mas uma estrada pode levá-lo meia hora mais cedo, ou mesmo um segundo mais cedo do que as outras estradas. Assim como todas as religiões são verdadeiras em suas essências, também todos os caminhos espirituais são verdadeiros. Mas um caminho certamente será um atalho. Chamamos esse atalho de o caminho sol-iluminado.

O caminho sol-iluminado é o caminho da aspiração. Não pode haver nada mais preenchedor do que a aspiração. Através da aspiração, o buscador se torna parte integrante da Infinidade, Eternidade e Imortalidade. Assim como a liberdade é seu direito de nascença, a realização-Deus também o é. Você deve descobrir que um dia você conhecia Deus muito intimamente. Mas a ignorância entrou em sua consciência, em sua natureza, e agora você se esqueceu Dele. Se realmente quiser tê-Lo de volta em sua vida, a aspiração é a única resposta. Dentro do coração de aspiração, devem existir três coisas: amor, devoção e entrega. São as chaves que podem abrir as portas da Infinidade, Eternidade e Imortalidade. Amor, devoção e entrega compõem nosso caminho, que sentimos ser o verdadeiro caminho sol-iluminado.

Sri Chinmoy, Grandes Mestres e os Deuses Cósmicos.Primeira publicação de Agni Press em 1977.

Este é o livro número 344th escrito por Sri Chinmoy desde a sua vinda ao Ocidente, em 1964.

Aviso:

Se você estiver exibindo o que você copiou em outro site, por favor, inclua as seguintes informações, conforme os termos da licença:


por Sri Chinmoy
Do livro Grandes Mestres e os Deuses Cósmicos, disponibilizado sob a licença Creative Commons license

Close »