You are here

Sri Chinmoy

sri_chinmoy.jpg

Sri Chinmoy nasceu em Bengala Oriental, na Índia, em 1931. Ele é um dos mais prolíficos escritores da língua inglesa, tendo mais de 1.550 livros publicados. O propósito da sua literatura é inspirar o leitor na sua jornada para a auto-descoberta e felicidade, e apresentar a sabedoria imortal do conhecimento espiritual. Ela também oferece uma clara visão clara  sobre a paz mundial no nosso mundo moderno.

Sri Chinmoy mudou-se para Nova Iorque em 1964, onde viveu até seu falecimento em outubro de 2007. Seu primeiro livro Meditations: food for the soul foi publicado em 1970. Muitos dos livros de Sri Chinmoy tem origem em suas palestras públicas, que mais tarde foram transcritas. Estes incluem palestras em Universidades, discursos oferecidos na sede das Nações Unidas e numerosas sessões de perguntas e respostas com seus alunos e membros do público.

Como mestre espiritual, Sri Chinmoy enfrentou o paradoxo do uso de expressão literária a fim de revelar o "inexprimível" – uma vez que a Verdade Suprema está muito além do alcance de palavras e conceitos. Apesar disso, a literatura tem um poder indiscutível para inspirar, elevar e desvendar. Em seus escritos, Sri Chinmoy salientou que a realização da verdade só pode ocorrer quando são transcendidos os limites mentais. No entanto, ao ser deparada com altos ideais a mente pode erguer seu olhar para além do domínio do ordinário. Para obter o máximo benefício dos seus livros, Sri Chinmoy recomenda qua a leitura seja feita 'com o coração', para que nossa sabedoria interior e intuição também possam despertar.

Sri Chinmoy salientou que não é através dos livros de que se pode iluminar a mente. Com a meditação, por exemplo, ele preferiu instruir através do silêncio.É no silêncio da mente tranquila que os sutis ensinamentos espirituais podem ser mais eficazmente transmitidos e assimilados.

A forma literária espiritual preferida de Sri Chinmoy é a poesia. Como ele coloca:

"Eu sempre digo que o homem escreve em prosa, mas é Deus quem escreve poesia em e através do homem". [1].

é desta forma de expressão que mais tarde as atividades literárias de Sri Chinmoy estão concentradas. No momento da sua passagem ao outro plano, Sri Chinmoy havia completado mais de 50.000 poemas-aforismos como parte de seu projeto de "Seventy-Seven Thousand Service-Trees", iniciado em 1998 e com meta de 77.000 poemas curtos. Esta coleção segue uma anterior de 10.000 poemas curtos, intitulada "Ten Thousand Flower-Flames" (completada em 1983), e outra de 27.000 poemas curtos chamada "Twenty-SevenThousand Aspiration-Plants", concluída em 1998.

A obra de Sri Chinmoy também inclui muitas estórias que oferecem mensagens instrutivas sobre a vida. Eles são frequentemente baseados em contos folclóricos tradicionais. Muitas das peças são sobre figuras espirituais famosas. A peça Siddhartha becomes the Buddha é uma peça frequentemente dramatizada, e de bastante sucesso com o público.

O conjunto literário de Sri Chinmoy tem sido amplamente elogiado por estudiosos, professores e escritores em todo o mundo. Prêmios oferecidos ao Sri Chinmoy pelas suas realizações literárias incluem a Medalha de Ouro de Literatura da Academia Internacional de Lutèce, em Paris e a o Literary Award of Excellence (1993), da Sociedade de Autores das Nações Unidas. Ele também foi agraciado com inúmeros títulos acadêmicos honorários pelo seu papel em ajudar a promover a paz mundial através da literatura e outras iniciativas.

Sri Chinmoy deixou o corpo em 11 de outubro de 2007. No entanto, novos livros ainda estão sendo publicados por meio de textos inéditos e áudio de suas palestras.

Ler mais